Sustentabilidade da TI: visão sistêmica

A questão da sustentabilidade da área de TI permite uma análise sistêmica simples, sem descer a níveis mais finos de detalhes para não perturbar o entendimento. O que salta aos olhos de imediato é que novas Oportunidades de Negócios têm surgido, devido ao desenvolvimento econômico, globalização, surgimento de novas potências mundiais com forte crescimento econômico, etc. Invariavelmente, essas novas oportunidades levam a um surto de desenvolvimento do Setor de TI, que é indispensável para manter a competitividade dos negócios no mundo atual, conectado. O Setor de TI, por sua vez, ao crescer e se desenvolver associado aos avanços tecnológicos que causam uma queda de preço nos equipamentos e serviços, provocam o aparecimento de novas Oportunidades de Negócios e avanços nas já existentes. Esse ciclo aparentemente virtuoso pode ser visto na parte superior da figura abaixo, usando a notação de diagramas de influência. O sinal + na ponta das setas indica que as variáveis interligadas variam no mesmo sentido (se a variável da cauda da seta varia, a da ponta da seta também varia no mesmo sentido). Um sinal – indica variação em sentido inverso, se a variável da cauda da seta aumenta seu valor, a da ponta da seta diminui.

 

sustentabilidade-ti2.JPGMas a realidade não é bem essa. Ao longo do tempo, observa-se a interferência de outras variáveis no processo, que têm efeitos retardados e não observáveis imediatamente. É o que acontece, por exemplo, com o Impacto Ambiental que engloba o consumo de energia, a geração de lixo tóxico etc., para que o mundo tem voltado suas atenções mais recentemente. Essa nova variável, não levada em consideração no ciclo virtuoso apresentado acima, impõe restrições ao crescimento do setor, basta observar a figura na sua parte inferior. O crescimento do Setor de TI provoca crescimento no mesmo sentido do Impacto Ambiental, que por sua vez tem efeito inverso no aparecimento de novas Oportunidades de Negócios. Esse é um ciclo denominado de equilíbrio, representando um limite ao crescimento do ciclo aparentemente virtuoso anterior.

É ai que, no popular, a porca torce o rabo. O impacto ambiental vai ter que ser resolvido em curto espaço de tempo, pois ele vai ser o fator limitante da sustentabilidade do setor de TI. No mais, a maioria das atividades dos humanos sobre o planeta vai estar limitada por essa questão. Para pensar… Referências sobre o tema: Systems Thinking, que mostra com detalhes os diagramas de influência usados na figura desse post; sitio do Peter Senge, autor do livro A quinta disciplina (The Fifth Discipline), um livro clássico e introdutório em análise sistêmica, leitura recomendadissima.

 

Anúncios

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Publicado em Social, Sustentabilidade
2 comentários em “Sustentabilidade da TI: visão sistêmica
  1. José Maria disse:

    Penso que os fatores apresentados nesse artigo estão na origem da crise da indústria automobilístic norte-americana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: