Você gosta do que faz?

Uma pergunta que todos temos na cabeça é: será que estou no emprego certo? Com a passagem do tempo, a gente acaba se acostumando e se ajeitando no emprego, e o resultado é a perda da nossa capacidade de analisar a situação friamente, de um ponto de vista sistêmico, para conseguir enxergar as implicações que interessam. De vez em quando, faz muito bem uma análise rápida da situação, nem que seja para dar uma chacoalhada nas estruturas, princípios e idéias.

A VoceSA número 102, de dezembro de 2006, tem uma reportagem interessante sobre esse tema, Você está no emprego certo?, Fabiana Lopes. São nove perguntas (estão todas comentadas na reportagem, vale a pena ler) que cada um deve responder e, caso o número de respostas não seja maior que o o número de respostas sim, pode ser indício de que você está no emprego errado. Quanto maior a diferença, maior o indício de que alguma coisa deve estar errada. As perguntas são: 1 – A missão da minha empresa faz-me sentir que meu trabalho é importante?; 2 – Sei o que esperam de mim no trabalho?; 3 – Meu supervisor, ou alguém mais no trabalho, parece preocupar-se comigo como pessoa?; 4 – Recebo com freqüência reconhecimento ou elogio por meu bom trabalho?; 5 – No trabalho, tenho oportunidade de fazer o que faço de melhor todos os dias?; 6 – Meus colegas estão comprometidos em fazer um trabalho de qualidade?; 7 – Minhas opiniões parecem ser levadas em consideração no trabalho?; 8 – Há alguém no trabalho que incentiva meu desenvolvimento e me estimula intelectualmente?; 9 – Nos últimos seis meses, comentei com alguém sobre meu progresso?

Essa questão me faz lembrar da estória do sapo cozido, que aparece com frequência nos livros sobre empreendorismo, uma das minhas preferidas em sala de aula. Quando a gente pega um sapo e joga em uma panela com água muito quente, ele pula fora na hora (pelo menos ele esperneia e tenta sair). Mas, se a gente pega o sapo, põe numa panela de água fria, põe no fogo e deixa a água esquentar, ele vai ficando por lá. Quando a água começa a aquecer, ele parece ficar mais satisfeito com o aumento do calor, e chega em um ponto em que ele nao consegue sair mais da panela, e morre cozido (podem ficar tranquilos, eu não fiz essa experiência…)

A palavra-chave que possibilita a mobilidade entre empregos e funções é, sem dúvida alguma, empregabilidade. Ela é um atributo do profissional do mundo moderno globalizado, conectado e com avanços tecnológicos acontecendo com muita rapidez, e significa a capacidade ou competência de se manter competitivo no mercado de trabalho. Uma exigência complexa e que exige grandes investimentos pessoais, tanto do ponto de vista técnico quanto do ponto de vista de relações humanas. Por exemplo: capacidade de trabalho em equipe, liderança, visão sistêmica, espírito crítico, adaptabilidade, cooperatividade e várias outras. O ser humano é movido a desafios, e a empregabilidade significa exatamente isso, desafios para toda a vida. Desde, é claro, que a gente esteja no emprego certo.

Anúncios

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Publicado em Carreira
2 comentários em “Você gosta do que faz?
  1. Luís Felipe disse:

    Fala José…
    Consegui parar 30 minutos esta manhã para ficar por conta de me atualizar com o Blog!
    Não havia lido esta reportagem na Voce!! Interessante o artigo do blog… este é digno de ser enviado à VoceSA para dar continuidade ao tema de carreira, que eles vêem focando desde o início deste ano!
    Acho interessante este seu novo desafio… O blog está muito eclético, a leitura está clara, objetiva, e o nível de informação é ótimo!!
    Manda bala!!!

    Abraço.

  2. Manter esse blog no ar e com postagem regular está sendo um enorme desafio. Escrever para leitores que não sei quem são, e tentar agradar a todos, não é fácil. Obrigado, filho…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: