Download gratuito de livros afeta as vendas?

A pergunta no título desta postagem sempre me intrigou, e eu nunca tinha visto nenhuma pesquisa que fundamentasse a resposta “sim” ou a resposta “não”. Recentemente, uma notícia sobre esse tema publicada no site BoinBoing me chamou a atenção. Trata-se de um estudo de caso realizado por Tim O’Reilly, editor e fundador da O’Reilly Media, editora que publica vários bons livros e artigos na área de computação.

O experimento foi conduzido com um livro best-seller (o título não foi divulgado na notícia), que teve o download liberado no site da editora. Foram feitos 180.000 downloads, e não foi observada uma queda sensível nas vendas do livro impresso, 19.000 cópias foram vendidas no mesmo período, o que pelos padrões da editora é considerado muito bom para um livro técnico.

Embora este seja apenas um estudo de caso, insuficiente para comprovar uma tendência ou para gerar explicações definitivas, pode ser considerado um primeiro passo importante para entender melhor a questão. São muitas as variáveis a serem medidas e levadas em consideração em uma pesquisa de mais longo prazo sobre o tema, que permita chegar a resultados mais generalizados.

Pelo senso comum, o download liberado de livros diminuiria as vendas, não é assim? Mas, pelo menos para mim, e talvez o mesmo seja verdade para a maioria de vocês, é muito mais agradável ler o livro impresso. Que pode ser lido em qualquer local e em qualquer hora, pode ser deixado na estante para referência futura, pode ser anotado e partes podem ser usadas em palestras, aulas, etc. Deste ponto de vista, o livro em formato eletrônico é utilizado para obter uma melhor avaliação do seu conteúdo e para consulta esporádica, raramente ele é completamente lido nesse formato. A maioria dos compradores de livros prefere dar uma olhada no conteúdo antes de comprar, talvez ler alguns trechos além de conhecer o sumário. Algumas livrarias na web, notadamente a Amazon.com, têm essa facilidade disponível para alguns livros mas, na maioria dos casos, esse material não é suficiente para que se tome uma decisão de compra.

Estamos na era da internet e web, convergência digital, software livre, licença CreativeCommons para obras intelectuais, mundo plano e conectado. Alguns segmentos da indústria ainda utilizam modelos de negócio do século passado, e não conseguiram se adaptar aos novos tempos. O exemplo mais notório é o da indústria fonográfica, que até hoje não se adaptou aos downloads, mp3 e outros formatos, estando ainda agarrada ao modelo de vender a mídia gravada com conteúdo e ganhar dinheiro em cima dessas vendas. Parece que as editoras de livros estão achando o seu caminho, pelo menos já se vê alguma luz no fim do túnel.

Chamo a atenção para o livro C.R.U.I.S.E. – Component Reuse in Software Engineering, publicado recentemente por um grupo de participantes do RiSE – Reuse in Software Engineering, criado pelo prof. Silvio Meira na UFPe. O livro foi totalmente escrito de forma cooperativa por integrantes do RiSE, está disponível apenas em formato eletrônico com download liberado, não existindo (pelo menos até o momento) em formato impresso. Uma iniciativa brilhante a ser seguida, mais um passo para mudar nossa cultura e os modelos de negócio em uso.

Anúncios

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Publicado em Economia, Social
Um comentário em “Download gratuito de livros afeta as vendas?
  1. Vinci Amorim disse:

    Ainda creio que próximas gerações humanas se adaptarão melhor ao e-book, já que este possui muitas vantagens inclusive de conforto: zoom, iluminação uniforme, facilidade de desenvolver a leitura dinâmica entre outras que quem palm sabe. 🙂

    A evolução do hardware, como o surface (http://www.microsoft.com/surface/), óculos 3d, hologramas talvez darão conta de acelerar a digitalização do conhecimento humano.

    Senhoras editoras de livros, despertai pois o fim está próximo. 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: