Carreira e os novos conhecimentos

Em um artigo de 11/07/2007 da ComputerWorld, 12 IT Skills that employers can’t say no to, da articulista Mary Brandel, são apresentados 12 tendências fortes de áreas de conhecimento que de alguma forma vão fazer parte da bagagem dos profissionais do futuro próximo. Comento algumas delas: -aprendizado por máquinas: o volume cada vez maior de mensagens invasivas tipo spam, phishing e novas técnicas impõem enormes desafios sobre os sistemas de deteção, tornando impossivel a atualização manual das regras de filtragem; -desenvolvimento (ou migração) de aplicações para dispositivos móveis: convergência digital e mobilidade nem podem mais ser consideradas tendências, já são uma parte da nossa realidade, e o desenvolvimento de aplicações para essa nova realidade é obrigatório; -interface humano-computador: usuários de hoje são mais exigentes e mais bem informados, e não aceitam interfaces grotescas que acabam transformando em sofrimento o uso de sistemas. Quando se leva em consideração a explosão de aplicações para dispositivos móveis, o problema assume uma dimensão mais ampla; -gerência de projetos: a revolução no desenvolvimento de software via técnicas de gerência efetivas é sem dúvida o caminho para que os projetos de software se livrem dos seus estigmas atuais; -conhecimentos sobre redes: vai ser conhecimento indispensável ao engenheiro de software do futuro próximo, pois a maioria dos sistemas e aplicações vão ser utilizados em redes. Isso já é um desafio hoje com o conceito de sistemas multi-camadas, normalmente alocadas a servidores distintos e remotos; -desenvolvimento de sistemas opensource: o modelo de desenvolvimento colaborativo e compartilhado baseado nas ténicas derivadas do movimento opensource estão em franca ascensão, e uma parte expressiva do software desenvolvido no mundo no futuro próximo vai usar pelo menos parte dessas técnicas; -business intelligence: há mercado para profissionais que conheçam essa área, em que as empresas estão investindo muito para manterem a vantagem competitiva via o gerenciamento e compartilhamento de conhecimento gerado internamente; -tecnologias de integração de aplicações para o lar digital: cada vez mais a integração de dispositivos dentro de uma casa vai ser necessária, e redes domésticas vão ser um nicho de atuação e um desafio.

Em um artigo mais antigo, de 25/05/2007 da ComputerWorld, The top 10 dead (or dying) computer skills também da colunista Mary Brandel, algumas tecnologias foram citadas como obsoletas ou que estão entrando em obsolescência rapidamente: -COBOL, a linguagem que dominou as aplicações comerciais desde os meados da década de 1960. Teve seu último suspiro na virada do século, com a questão do Y2K, e programadores COBOL já aposentados foram procurados a laço e muito bem pagos para ajudar a resolver o problema que no final das contas não foi tão grave assim; -gerenciadores de bancos de dados não-relacionais, como os baseados nos modelos hierárquico e de rede-CODASYL. Alguns desses gerenciadores ainda estão em uso por sistemas legados, como por exemplo o IMS da IBM e o IDMS da Computer Associates; -redes que não sejam baseadas em protocolos TCP/IP, como por exemplo as baseadas em SNA-Systems Network Architecture (IBM), que ainda é usado em sistemas mais antigos; -cc:Mail, um sistema de mail para redes locais da década de 1980, já retirado do mercado desde 2000; -ColdFusion, tecnologia dominante na década de 1990 para desenvolvimento de sistemas para a web, superada atualmente por ASP-Active Server Pages, Java, Ruby on Rails, Python, PHP e outras linguagens; -linguagem C, que ainda sobrevive como um subconjunto do C++ e C#; -PowerBuilder, a plataforma preferida para desenvolvimento de sistemas cliente-servidor na década de 1990; -certificação em NetWare, sistema de gerenciamento de redes locais utilizado na década de 1990 e superado pelas redes NT da Microsoft, estão perdendo rapidamente valor no mercado; -OS/2, o sistema operacional lançado pela IBM em 1987 para competir com os sistemas Microsoft.

O que interessa de fato é que a nossa área muda muito rapidamente, e novas tendências aparecem em um ciclo muito mais curto do que acontecia no passado. O tempo aceito para amadurecimento e adoção ampla de novas tecnologias e tendências é de 20 anos, e um exemplo muito recente é o dos bancos de dados relacionais. As primeiras idéias surgiram nos meados da década de 1970, e somente nos meados da década de 1990 é que os BD relacionais se transformaram no padrão único. Algumas das tendências citadas acima têm ciclo mais curto por natureza, e aparecem por exigência dos novos problemas para os quais as tecnologias existentes não são suficientes, como por exemplo o aprendizado por máquinas que, apesar de ser uma área antiga de conhecimento na inteligência artificial, ajuda hoje a resolver problemas mais sofisticados que exigem o desenvolvimento de novas técnicas. O maior desafio é nos mantermos informados para perceber essas mudanças a tempo de não sermos atropelados por elas…

(esse foi o tema principal da Aula da Saudade, que proferi no dia 8/8/2007, às 10 horas, para os formandos no Bacharelado em Ciência da Computação do DPI/UFV)

Anúncios

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Publicado em Carreira
2 comentários em “Carreira e os novos conhecimentos
  1. smarzaro disse:

    Fala Zé….Muito bons este artigo e o anterior… Indiquei a leitura para meus alunos!! 😉

    Abraços.

    P.S. Temos que marcar uma aula da saudade para ex-alunos seguido de um churrasco aí em Viçosa heim?!? 🙂

  2. De fato, tem muita informação em ambos. A gente tem que ficar sempre com um olho no gato e outro no prato, he he… Até que é uma boa ideia fazer aula da saudade novamente, a cada 5 anos de formados. Podem contar comigo. Abraco, zeluis

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: