Microsoft vai comprar o Yahoo?

A notícia de que a Microsoft fez uma oferta de compra do Yahoo por US$45 bilhões já não é novidade, foi divulgada prá todo canto e talvez tenha passado despercebida no Brasil, porque afinal estamos no carnaval, época em que o país para, as noticias que circulam são apenas as tradicionais de violência, mortes nas estradas, roubos, assaltos, e claro, escolas de samba, mulatas, … Não ia comentar nada sobre isso aqui no blog, mas ontem li uma noticia no G1 que me chamou a atenção pela análise que fizeram dessa fusão, que estão chamando de Microhoo!.

Será que é simplesmente isso, a Microsoft oferece uma grana preta pelo Yahoo!, eles aceitam, e na semana seguinte temos uma nova empresa no mercado, funcionando a pleno vapor e competindo com a sua principal sombra, o Google? Não é bem assim, há problemas complicadissimos a serem resolvidos, o maior deles é a diferença de cultura que existe entre as duas empresas. O estilo de trabalho, as regras internas de comportamento, forma de vestir, protocolos, o foco de mercado, o tipo de sistema, tudo é diferente. A Microsoft é uma empresa que tem sua base financeira na venda de produtos de caixinha, não preciso nem citar aqui quais são. Já o Yahoo! tem outra origem e outro foco, é uma empresa da era da internet que se formou e se firmou rapidamente a partir da sua origem como uma startup da era da internet, o estilo de trabalho interno é compatível com o das empresas da internet, o ganho financeiro vem principalmente de anúncios, marketing, máquina de busca, software livre, trabalho colaborativo, mais no estilo do Google.

E a Microsoft perdeu o bonde da internet, vacilou na hora errada e desconheceu (aparentemente) a história recente da área. Por exemplo, uma lição importante desse mercado foi a vacilada da IBM em reconhecer o mercado emergente dos computadores pessoais logo no seu início, e deixou de lado o seu IBM PC indo se dedicar a outros projetos, levando um tempão para recuperar o terreno perdido (que não chegou a recuperar completamente) a um custo imenso, até desistir completamente da montagem de computadores, vendendo essa parte da empresa para a chinesa Lenovo. Apesar de a MS ter tentado recuperar o terreno com um investimento (com atraso) mais amplo em recursos de web2 (blog, site de relacionamento e email que é mais antigo), sua participação nesse segmento é muito pequena, incapaz de gerar receita para a manutenção do serviço.

O jeito é comprar uma empresa grande, tendo grana isso é mais fácil de fazer. E já estavam correndo notícias sobre dificuldades do Yahoo! em se manter no mercado competindo com o Google. Pode ser que a fusão das duas empresas, se resolvidos os problemas de choque cultural e outros, venha finalmente a se concretizar, e nós usuários é que vamos lucrar no final da linha. Afinal, ficar refém apenas do Google e seus recursos não é lá essas maravilhas, sempre é bom ter um escape ou um plano B para qualquer eventualidade.

(reação do Google, noticia no BoingBoing, não deixem de ler) 

Anúncios

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Publicado em Economia, Tecnologia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: