Empresas juniores: base para inovação

Em 2003, a turma da NoBugs – Empresa Júnior do Curso de Ciência da Computação da UFV me pediu para escrever um artigo curto sobre a minha visão da importância da empresa júnior na complementação da formação dos alunos e seu preparo para a vida profissional. O artigo segue abaixo, foi publicado no jornal de notícias da NoBugs, não me lembro se o título foi mudado, acho que sim. Continuo lidando com o tema Empreendedorismo nas minhas aulas e na prática diária de ensino, e minha visão atual sobre empresas juniores não mudou nem um centavo, pelo contrário, estou cada vez mais convencido de que essa é uma oportunidade extra-curricular de formação profissional a que os alunos deveriam se dedicar. Como já comentei em várias postagens aqui no blog, a formação profissional tem que ser eclética e as exigências do mercado estão cada vez maiores. Se o seu curso tem empresa júnior, não perca essa oportunidade por nada, participe dela como puder. É uma oportunidade que não volta…

IMPORTÂNCIA DA EMPRESA JÚNIOR

José Luis Braga – Professor Titular – DPI/UFV

As habilidades exigidas hoje de um profissional de qualquer área, para entrar no mercado de trabalho, vão muito além do que é possivel transmitir ou aprender nos currículos dos cursos formais. Liderança, capacidade de gestão e decisão, visão sistêmica, domínio de inglês, uso competente do computador e potencial empreendedor são talvez as principais e as mais faladas. Tudo isso, naturalmente, associado a uma ótima e sólida formação na área de especialização principal do profissional, seja ela qual for.

Esse constitui um dos grandes desafios a ser vencido pelas nossas escolas, ainda presas a métodos, técnicas e curriculos em parte ultrapassados, incompatíveis com os grandes desafios lançados pelo mundo atual e seus problemas. Enquanto essa mudança não ocorre sistemicamente em todo o sistema de ensino, como será possível vencer esse desafio no nível pessoal? Como um aluno de curso superior ou médio pode entrar no mercado de trabalho com a abrangência de conhecimento colocada acima?

É nesse ponto que a Empresa Júnior desempenha papel fundamental na formação complementar. Ao proporcionar aos alunos a oportunidade de conhecer mercados e oportunidades, organizar, propor, gerenciar e acompanhar projetos, cronogramas, planilhas de custos, garantir qualidade dos produtos finais, antecipar problemas do mercado especifico agindo proativamente para contorná-los e oferecer soluções antes de os problemas ocorrerem, encontrar soluções participando de longas reuniões e debates onde o espirito de liderança pode ser aprendido na prática, são apenas alguns dos benefícios advindos da participação ativa nas Empresas Juniores. Muda completamente a percepção de mundo dos alunos participantes, melhorando a capacidade de análise sistêmica de problemas e situações, que é uma das competências que mais falta faz aos tomadores de decisão que vemos hoje.

A maturidade profissional que é possivel alcançar com a participação nas Empresas Juniores, antes da entrada no mercado de trabalho real, só seria alcançada depois de alguns anos de trabalho duro, de muito empenho e de muito gasto adicional em formação complementar. A participação dos alunos nas respectivas Empresas Juniores é hoje mais um ponto importante no curriculo do aluno, sendo levado em consideração nas seleções profissionais de recém-graduados. As seleções para os programas de trainee que têm ocorrido recentemente nas universidades exploram muito essa experiência e visão, deixando o conhecimento técnico como uma parte menor a ser avaliada.

Cabe ao aluno enxergar essa oportunidade a tempo, vestir a camisa da Empresa Junior de seu curso, e participar com empenho de todas as atividades, crescendo profissionalmente e complementando seu conhecimento pensando no seu futuro.

Viçosa, Agosto de 2003.

Anúncios

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Publicado em Educação, Empreendedorismo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: