Texting and driving

Messaging

Messaging

Na medida em que a tecnologia avança e novos recursos são colocados em dispositivos como celulares, smartfones e outros, os problemas sociais resultantes desta inserção começam a pipocar. Primeiro, foi dirigir falando ao celular, prontamente considerado falta grave no nosso código nacional de trânsito, com multa pesada e outras consequências. Isso quando um agente de trânsito ou policial consegue perceber a infração e anotar a placa do carro dirigido pelo motorista infrator, tarefa quase impossível pois o número de pessoas que fazem isso é enorme, de assustar.  Interessante também é prestar atenção nas estatisticas: dirigir fumando tira a atenção do motorista na mesma proporção que dirigir falando ao celular tira, sabiam desta? Dirigir embriagado é sem comentários, finalmente e felizmente combatido fortemente pelo poder público, e tem dado resultado, a próxima geração já vai estar mais consciente  com toda a certeza.

Nos EUA, dez anos atrás, cansei de ver pessoas dirigindo nas estradas e… lendo!!, é mole? carro no piloto automático, pé esquerdo no painel do carro (maioria dos carros tem câmbio automático, o pé esquerdo fica sem função), livro em cima do volante, lendo tranquilamente nas estradas quase sem curvas do estado da Florida. Vi vários casos, e achava aquilo um absurdo, um motorista desses aqui no Brasil ia se ferrar rapidamente nas nossas curvas e morros, já pensaram aqui nas estradas de Minas Gerais, lotadas de curvas, subidas, descidas e buracos?

Mas não é que tem coisa pior que isso? A nova “mania” por lá, resultante de o celular estar se transformando numa central de comunicações, é o “driving while texting“, ou dirigir digitando mensagens no celular, fazendo a versão correta. Inadmissivel, não? Isso se transformou num problemão por lá, e as leis de lá não proibem, como também não proibem falar ao celular e dirigir ao mesmo tempo.  O número de acidentes de trânsito (fatais) causados por esse tipo de comportamento cresceu tanto, que está incomodando a sociedade e as autoridades. Principalmente entre os mais jovens, a geração Y que não tem tempo para nada e nunca pode esperar chegar ao destino para responder as mensgens, todas urgentissimas. E não são somente os jovens que fazem isso, várias outras categorias que dependem de dispositivos móveis para exercerem a profissão fazem a mesma coisa.

Por aqui, isso já está acontecendo, com os mesmos impactos sociais. Do ponto de vista de código de trânsito, digitar mensagem no celular ao volante é muito mais grave que falar ao celular ao volante, tira muito mais atenção e tem muito mais potencial para causar acidentes, tanto nas cidades quanto nas estradas. Como é que resolve isso? vai adiantar colocar mais um parágrafo no código nacional de trânsito? eu acho que isso não resolve, pois vamos ter que entupir nosso código com novos parágrafos, a cada avanço da tecnologia que tenha esse tipo de impacto. Mas então como é que ficamos? Do meu ponto de vista, a tecnologia tem que ajudar a resolver os problemas criados pelo seu próprio avanço. Os carros, em breve (está demorando) vão sair de fábrica com o dispositivo que permite atender, falar e ditar mensagens no celular com comandos de voz, como equipamento de série. Hoje esse tipo de recurso só está disponivel nos modelos mais caros, um paradoxo.

Mas, como no caso do airbag que é um equipamento de segurança antigo e reconhecidamente necessário no mundo todo e que é de série para todos os carros (do lado de lá), e que por aqui é um opcional muito caro (pelo menos 3000 reais a mais no preço final),  ainda vamos ter que esperar muito até que a tecnologia de comando por voz e do viva voz nos carros seja um equipamento de série… enquanto isso, mais atenção nas estradas e cidades para conseguir perceber e evitar a tempo os motoristas fumando, falando ou digitando mensagens ao celular.

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com)

Anúncios

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Marcado com: ,
Publicado em Educação, Social
5 comentários em “Texting and driving
  1. Oi Ze Luis,

    Tudo jóia?
    Sobre este assunto, você chegou a ver este vídeo?:

    http://urlg.in/69

    Grande Abraço…

  2. railer disse:

    caramba, que coisa mais absurda.
    é um pouco de egoísmo também, já que não pensam que isso pode afetar o outro. neste caso, até matar.

  3. Pedro H. G. Fernandes disse:

    É um absurdo pra mim o fato das pessoas terem de ser convencidas a não escrever mensagens de texto ao dirigir. Já vi e já estive como passageiro de motoristas que fumam e conversam ao telefone mas escrever e ler textos é novidade.
    O vídeo é horrível, os sons produzidos durante o acidente piores ainda. Chocante e necessário.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: