Netflix Prize, o desafio

Netflix

Netflix

Em outubro de 2006 a Netflix, enorme locadora de vídeo que funciona via internet, lançou o Prêmio Netflix, que agitou a comunidade de computação do mundo todo. Concurso aberto a partir de outubro de 2006 indo até no máximo outubro de 2011, ou até algum grupo ganhar a parada, dirigido a todo e qualquer participante ou grupos, com restrições a alguns paises. O prêmio de US$1.000.000,00, isso mesmo, um milhão de dólares, destinava-se ao grupo que construisse um sistema de indicação de preferências de videos aos clientes da Netflix, que tivesse um desempenho pelo menos 10% melhor que o sistema deles, o Cinematech. No meio do caminho, os grupos poderiam se qualificar para ganhar um prêmio de US$50.000,00 para apoio ao desenvolvimento da pesquisa (Progress Prize).

Naturalmente, a Netflix disponibilizou aos participantes a sua enorme base de dados de clientes e o histórico de locação ao longo do tempo, um acervo inestimável de informações. O resultado final foi surpreendente: uma chacoalhada geral na comunidade das diversas áreas de conhecimento, que trabalham com técnicas da área de inteligência computacional (computational intelligence), uma das denominações para o grupo de técnicas, métodos e modelos que inclui redes neurais artificiais, algoritmos genéticos, lógica e regras fuzzy, redes bayesianas e outras que estão tendo enorme aplicabilidade em problemas reais. Novos grupos se formaram ao redor do planeta, grupos existentes se animaram e se prepararam, inscreveram-se no concurso e mandaram bala nas pesquisas usando a base de dados da Netflix. Rebu geral na área de computação.

Em setembro de 2009, o grande prêmio de um milhão de dólares foi destinado à equipe BellKor´s Pragmatic Chaos, vejam a noticia na revista Wired aqui. O algoritmo que eles propuseram e que ganhou o prêmio e outras noticias técnicas, podem ser obtidas no link algoritmo. E o melhor: já está em andamento a chamada para o Netflix Prize 2, fiquem de olho. O que se espera é que outras empresas tomem o mesmo tipo de iniciativa, esse é um jogo ganha-ganha, que promove a inovação a partir da pesquisa e desenvolvimento.

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com)

Anúncios

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Marcado com: , ,
Publicado em Empreendedorismo, Inovação, Tecnologia
3 comentários em “Netflix Prize, o desafio
  1. João Gabriel Gazolla disse:

    É uma empresa inteligente, garantidamente irão aumentar a renda, pois exigiram um desempenho 10% melhor. Conseguirão pagar o US$1 milhão, e recrutando alguns milhares de cérebros por uma bagatela!

  2. Léo disse:

    Oi Zé , fui direto nas referências e encontrei . dentre outras, ACM SIGKDD e ICDM. estou postando alguns livros que eu conheço e acho que valem à pena conferir: Data Mining: um Guia Prático -Emmanuel Passos / Data Mining – Han Kamber. vamos torcer para que a noticia se torne uma prática.

    • Essa seria uma prática saudável, que além de significar uma boa grana para os grupos que tenham competência, são um enorme incentivo a inovação. E o melhor de tudo: não dirigido a nenhum grupo especifico, é um concurso internacional, não exclui ninguém, e com critérios claros para avaliar o ganhador.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: