Londres

Também acabei me esquecendo de falar um pouco sobre Londres, que visitamos nas vésperas do Natal de 2010. É ao mesmo tempo fácil e difícil falar sobre Londres. Fácil, porque tem muita coisa para ser dita, é uma cidade do mundo, cosmopolita, multicultural, efervescente, carregada de história em toda a sua parte velha. Difícil, porque a cidade fala por si, é muito fácil  achar na web muita coisa boa escrita sobre Londres e seus encantos, sem contar livros e mais livros turísticos, mapas, etc. Mas, lá vamos nós, impressões pessoais…

imagesChegamos a Londres no dia 17/12/2010 (acho) pelo aeroporto de Lutton, vindos de Dublin. Lutton é um aeroporto menor que Heathrow, mas mesmo assim é grande e bem organizado. Nesse mesmo dia, caiu a maior nevasca dos últimos anos por lá, foi a conta de chegarmos ao local onde ficamos hospedados (casa de amigos brasileiros em um dos subúrbios londrinos) e comprar alguma coisa para garantir o estômago. Passamos o resto do dia de olho na TV, Londres toda parada, metrô parado, ônibus nem comento, danou-se tudo. Neve é lindo, mas não daquele jeito, foi uma overdose logo de cara. No dia seguinte, o pior tinha passado, a estrutura que eles têm para lidar com essas situações é invejável, e o transporte urbano voltou a funcionar. Primeira emoção: andar naqueles ônibus de dois andares, na parte superior, e no banco da frente, admirando todo o trajeto. Que incluiu passar na famosa  Abbey Road, com uma parada no sinal de trânsito na frente do estúdio…

A cidade é fantástica, daria para ficar muito tempo vagabundando pelo centro, pelos cafés, restaurantes de todo canto do mundo, livrarias, locais históricos.  Fomos direto para Oxford Street, como todo mundo vai, entupida de gente de todo tipo, tem que andar devagar o tempo todo, não adianta ter pressa. É um enorme shopping a céu aberto. Ai resolvemos fazer um programa de turista, não poderia ser diferente, pegamos um daqueles ônibus city tour, com guia e com possibilidade de hop-in e hop-off, passe para dois dias. Nesse esquema, você pode entrar ou sair do ônibus em qualquer ponto do trajeto dele, o que é uma facilidade e tanto. Dá prá descer do ônibus, ficar mais tempo em algum local que interesse mais, depois voltar para o ônibus e continuar o trajeto. Dica excelente, não tenha preconceito, compre o passe e aproveite o trajeto, é muito prático, tranquilo e barato.

Bom, nesse city tour de dois dias, vimos tudo o que tinha prá turista ver em Londres: Notting Hill com direito a foto em frente à livraria que ambientou o filme (mas a Julia Roberts e o Hugh Grant não estavam lá…), palácio de Buckingham e a famosa guarda palaciana, Trafalgar Square (fantástica), London Eye, BigBen, Museus (o de ciências é algo à parte, de tirar o fôlego e merece mais de uma visita) e, claro, uma parada na famosa e sofisticada Harrods, tudo carissimo para o nosso bico de turista, mas vale a pena conhecer esse ícone do consumo sofisticado londrino. Frio demais, em um dos dias estava a -10C, chegou a travar meu maxilar de tanto frio, tivemos que tomar um café rapidamente para ajudar a destravar. Muito gelo nas calçadas, tivemos que tomar cuidado redobrado, escorrega demais e a todo momento tinha um desavisado de bunda no chão. Dificil foi escolher a qual peça de teatro assistir, tinha de tudo: King Leon, Mama Mia, e a consagrada The Phantom of the Opera, que já foi comentada aqui no blog.  Foi uma escolha acertada,  de tirar o fôlego, recomendo demais, há montagens em várias capitais do mundo, com a mesma qualidade.

Bom, infelizmente chegamos ao fim da nossa curta estada em Londres, e rapamos fora para Dublin via Lutton, já nas vésperas do Natal. Sem dúvida, é uma cidade para ir novamente sempre que possivel (sempre aí é relativo, custa uma nota preta).

Postagens relacionadas: Andorra; Barcelona; Giants causeway; Connemara loop; Buenos Aires

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com)

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Marcado com:
Publicado em Dicas, Saúde, Viagem
Um comentário em “Londres
  1. theresinha disse:

    Gostei muito do que li sobre a importante cidade de Londres! Já estive lá algumas vezes, sendo que cada vez que volto descubro lugares e coisas diferentes para conhecer.. Acho o Museu Britânico fantástico, assim como a Torre de Londres , com sua história e seus fantasmas.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: