Zipcar: uma ótima ideia

Quando li pela primeira sobre o Zipcar e sobre o modelo de negócios que o acompanha, achei muito bem bolado. Mas, agora pude ver funcionar de verdade, e fiquei impressionado com a praticidade e facilidade do negócio. O ramo de negócio, à primeira vista, parece ser aluguel de carro, mas eu acho que é bem mais, trata-se de compartilhamento de carros: você marca o horário e o tempo que vai precisar do carro, vai lá no estacionamento onde eles ficam, pega o carro reservado, usa, e devolve no mesmo lugar para o próximo usar. Mas só  pode usar quem estiver cadastrado no sistema deles, e tiver o cartão (tipo um cartão de banco) para poder destravar e abrir a porta do carro. Ou seja, a ideia do negócio é mais para compartilhamento do que para simples aluguel.

zipcar_header_logoOs carros ficam disponíveis em vagas de estacionamentos fechados, geralmente prédios de vagas, e ficam sempre no primeiro andar de vagas. No que eu vi aqui, são três vagas por prédio (certamente isso deve variar dependendo de demanda). O funcionamento é simples: -você tem que estar cadastrado devidamente no sistema, e isso significa ter um cartão de crédito válido cadastrado; -para fazer uma reserva, login no site deles, e marca o horário de pegar o carro, escolhe um carro disponivel no estacionamento mais próximo de onde você está (tipo e modelo); -no horário marcado, você vai lá no estacionamento no primeiro andar, e o carro certamente vai estar lá esperando; -com seu cartão Zipcar, você abre o carro passando o cartão num leitor que fica por dentro do para-brisa, no lado do motorista; -o sistema destrava as portas do carro, e aí é só sair dirigindo, a chave de ignição fica dentro dele, presa num cabo com sensores. Dentro do carro, no protetor de sol que fica do lado do motorista, ficam dois cartões: um para sair e entrar no estacionamento, e outro para abastecimento, que só funciona em postos de gasolina autorizados e só podem ser usados para comprar gasolina.  E ai, claro, no horário marcado, o carro tem que estar de volta no mesmo lugar, para o próximo usuário. E a despesa do aluguel é debitada diretamente no seu cartão de crédito cadastrado. Um detalhe: os carros têm seguro e tanto ele quanto  a gasolina estão incluidos na tarifa, que pode ser por hora ou por periodo. Simples, não?

O software de controle disto tudo é que tem desafios do ponto de vista arquitetural e de engenharia de software. Pensem ai no funcionamento do esquema, tem muita função interessante implementada, principalmente na parte de controle. A parte de web, cadastro, etc., não tem grandes novidades, tem um monte de sistema que funciona do mesmo jeito. O que interessa mesmo, é o controle do aluguel, a partir do momento em que o usuário passar o cartão no para-brisas. Por exemplo, como é feito o controle de liberação do carro? A informação sobre o próximo usuário tem que estar armazenada no sistema do carro, para a autorização de uso acontecer, concordam? Se não for assim, o sistema vai ser uma bagunça total, pois qualquer um poderia pegar qualquer carro a qualquer instante. E ai já temos um desafio de arquitetura: a comunicação entre o sistema de controle central, e o software que roda no carro. O que também não tem grandes desafios tecnológicos,  e que pode funcionar usando a rede de telefonia celular (claro, com um SLA-Service Level Agreement bem rigoroso).

Mas, deixando a imaginação rolar, é muito possível que esse sistema de controle mantenha um rastreamento do carro incluindo as rotas, onde passou, onde ficou estacionado, etc., acrescentando essa informação depois de devidamente processada, ao perfil daquele usuário. Com o tempo, o sistema já teria um histórico de preferências de cada usuário, conseguindo fazer previsão de horas de uso, disponibilidade, expansão da frota, descarte de carros mais velhos, etc.

Na minha opinião, o sistema funciona bem porque, antes de mais nada, não depende de operadores humanos para funcionar talvez em 90% do tempo. Certamente, em algum momento aparece algum ser humano, afinal o carro precisa trocar óleo, calibrar pneus, lanternagem, limpeza, etc., mas essa intervenção não precisa ter interação com o usuário. Outra coisa interessante, é que aqui fora tem muita demanda por carros de aluguel, tanto que é um enorme negócio desde há muitos anos, tanto nos EUA quanto em outros paises. Se você mora numa cidade como Nova Iorque ou Londres,  por exemplo, certamente não vai ter carro próprio, primeiro porque não tem onde estacionar na rua (tudo carissimo) e se tiver vaga, vai custar caro e você tem que ser autorizado a estacionar naquele local. Você pode até arriscar e estacionar, mas se a polícia de trânsito pegar você, vai colocar um grampo na roda do seu carro, e você só vai conseguir sair nele se for lá na sede da policia, pagar multa e pagar para eles tirarem o grampo da roda. Segundo porque a cidade oferece um sistema de transporte por metrô e ônibus que desencoraja mais esse gasto com carro (jogando dinheiro no lixo). Alugar um carro é muito mais racional e mais barato do que ter o carro. Em cidades do interior do pais, acontece o contrário, você tem que ter o carro, mas ai o contexto é o contrário deste das grandes cidades.

Ai no Brasil também é assim, só que o aluguel do carro ainda é muito caro, e os carros baratos são somente os Uno, Gol e Palio, ou seja, somente os carros de entrada, sem ar-condicionado e outros confortos. Ou seja, mesmo sendo caro, ter o carro próprio acaba sendo a única opção viável. E tem também, na minha opinião, uma grande diferença na visão empresarial deste ramo de negócio, e na enorme fome por lucros rápidos e fáceis, deixando sempre o usuário em segundo plano sofrendo com os carrinhos porcaria e pagando caro pelo aluguel. Como se o usuário fosse apenas um detalhe do negócio, quando na verdade deveria ser “o detalhe”!

Atualização 4/5/2013 – terça desta semana, tivemos a oportunidade de testar a robustez do sistema da Zipcar. Fomos pegar um carro, e quando fomos sair do estacionamento, o cartão de estacionamento não estava onde deveria estar, alguém que alugou anteriormente perdeu ou sei lá o que, resultado: não tinha como sair do estacionamento com o carro. Um telefonema para a central de atendimento deles, e foi resolvido na hora: quem atendeu alocou outro carro que estava disponivel no mesmo estacionamento, fez a troca no sistema deles, e saimos no outro carro. Em seguida, mandaram um funcionário (desta vez físico) ao estacionamento resolver a falta do cartão de estacionamento. Fácil, não? O cliente em primeiro lugar, sempre, porque aqui fora, tem concorrência pesada, se sua empresa não me atende bem, eu passo para outra, e outra, e outra…

Nota: o logo da Zipcar foi tirado diretamente do site deles.

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Jersey City, NJ)

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Marcado com:
Publicado em Economia, Inovação, Social, Viagem
Um comentário em “Zipcar: uma ótima ideia
  1. jhoneylopes disse:

    Fui olhar o aluguel de um carro em Viçosa há um mês, como algumas informações não estavam claras no site, liguei para a empresa. Aí descobri que não haviam carros para alugar na data que eu desejava, mas o sistema permitiu que eu fosse até o fim, faltava só inserir os meus dados.

    Outro ponto, não funciona 24h e domingo e feriado esquece, vai pagar mesmo se não precisar mais. Talvez seja a realidade da franquia de Viçosa, ou não.

    Acho que os empresários Brasileiros ainda estão tendo problemas em entender como trabalhar no off/on(line).

    No mais parabéns pelo post, bem interessante o modelo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: