Vida leve

ÍndiceEm mais uma das minhas longas visitas a livrarias, fui achado por esse livrinho sensacional, Travels with Epicurus: a Journey to a Greek Island in Search of a Fulfilled Life, autor Daniel Klein. Bastou ler uma citação de Epicuro, filósofo grego, na quarta página do livro,  e não precisei de mais argumentos para comprar e começar a ler imediatamente na própria livraria Barnes&Noble (Union Square, NYC): “It is not the young man who should be considered fortunate, but the old man who has lived well, because the young man in his prime wanders much by chance, vacillating in his beliefs, while the old man has docked in the harbor, having safeguarded his true happiness. EPICURUS”

Nunca tinha lido nada diretamente sobre Epicuro, minhas aulas eram voltadas para Filosofia da Ciência, mas eu tinha conhecimento de Epicuro que vez por outra aparecia  citado nos livros. Epicuro de Samos (Epicuro significa aliado, camarada) foi um filósofo grego, criador da linha filosófica do epicurismo, que tinha o propósito de levar o homem a atingir a felicidade, um estado caracterizado pela aponia, a ausência de dor física, e pela ataraxia, ou imperturbabilidade da alma. Buscou na natureza as bases para o seu pensamento: o homem, a exemplo dos animais, busca afastar-se da dor e aproximar-se do prazer. Vejam o texto completo na Wikipedia, de onde adaptei o resumo acima.

O envolvimento com Epicuro e com a vida feliz que ele prega se dá através do relato da experiência do autor, aposentado e já nos seus 70 anos (muita coincidência…), que ao invés de gastar uma pequena fortuna e muito tempo em um tratamento dentário longo e doloroso envolvendo vários implantes,  resolve investir em uma viagem a uma ilha grega, a ilha de Hydra, conhecida por sua tranquilidade, pela longevidade de seus nativos, e pela forma como levam a vida. Sem os atropelos da vida moderna, sem eletrônicos, sem necessidades materiais excessivas, exatamente o contrário da sociedade em que vivemos nossa vida louca. A lição principal do livro é aprender a desacelerar o ritmo da vida na medida em que a idade avançar, o que (pelo menos para mim) não é nada fácil depois de ter vivido a vida toda acelerada, estressado, filhos, aulas, serviço público, finanças sempre no talo, trânsito, televisão, carro, banco, pagamentos, mestrado, doutorado, pós-doutorado, ônibus, assaltos, barulho, carnaval, falta d’água, e vamos por ai afora. Chega um momento que tudo isso precisa ser redimensionado, se quisermos viver plenamente o que nos resta de vida útil aqui na terra. O ritmo tem que baixar, não há outro caminho. Supostamente, aposentadoria seria para atingirmos esse estado de tranquilidade, mas isso não acontece automaticamente. Se não enxergarmos essa necessidade, e não trabalharmos para ela acontecer, vamos continuar acelerados e exigindo muito de um corpo que já está desgastado e pedindo mudanças.

Esse livro foi meu companheiro inseparável de viagem, sempre no bolso do casacão, lido, relido e anotado. Veio para as minhas mãos em um momento em que eu precisava desta leitura e deste primeiro encontro com Epicuro. Não acredito plenamente em coincidências, mas sim em serendipidade, que é o termo usado para o acaso em ciência: você tem que estar preparado para enxergar o que está ali diante dos seus olhos. Por sorte minha, eu estava preparado para perceber mais esse acaso em livrarias.

Coincidências da vida: comprei esse livrinho um dia antes da morte do meu saudoso orientador de doutorado na PUC-Rio, Roberto Lins de Carvalho. Um grande amigo, incentivador, otimista, filósofo, despertou em todos nós seus orientados o gosto pela filosofia, pelas leituras filosóficas, pelos argumentos lógicos.

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Belo Horizonte, MG)

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Marcado com: , ,
Publicado em Livros, Reflexões, Saúde, Social
2 comentários em “Vida leve
  1. Theresinha de almeida Pinto disse:

    Zé Luiz,, Sempre leio o que você escreve e gosto. Entretanto, seu artigo sobre a filosofia de Epicuro é especial ,vez que eu a sigo, você sabe..Coincidência ou serendipidade, não importa. O que importa é que “persons like me that has docked in the harbor having true happiness”. Parabéns

  2. Theresinha de almeida Pinto disse:

    Em tempo, Zé Luiz, brevemente estou partindo para as ilhas gregas

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: