Telégrafo: precursor da internet!

A chamada Era Vitoriana, no Reino Unido, sob o reinado da Rainha Vitória no século XIX, compreendendo a janela de tempo de 1837 a janeiro de 1901, foi de enorme crescimento e progresso. Expansão do Império Britânico no exterior, consolidação da Revolução Industrial, movimento artístico e social Belle Epoque, e por ai vamos. Crescimento econômico enorme, colocando pressão por serviços bancários, circulação de moeda, comunicação mais rápida, sistema de pagamentos e compensação, agilidade na movimentação de fundos na área comercial. Por exemplo, o processo de compensação de cheques no sistema bancário mundial, começou por lá. Tomei conhecimento disto em um artigo, Victorian data processing: reflections on the first payment systems, autor Martin Campbell-Kelly, publicado na CACM (Communications of the ACM) de outubro de 2010. O artigo é tão interessante, que passei a usá-lo em uma disciplina de mestrado aqui no PPGCC-DPI-UFV, como motivador para estudo e mapeamento de processos organizacionais.

downloadNessa era, surgiu o telégrafo, fantástico invento e que acelerou o desenvolvimento econômico, comercial e social desde então. “Durante o reinado da Rainha Vitória, uma nova tecnologia de comunicação foi desenvolvida, que permitiu às pessoas se comunicarem instantâneamente em longas distâncias, na realidade encolhendo o mundo muito mais e muito mais rapidamente do que jamais imaginado. Uma rede mundial de comunicação, cujos cabos se espalharam por continentes e oceanos, revolucionando a prática do comércio, dando origem a novas formas de crimes, e inundando seus usuários com uma enchente de informação. Romances surgiram via os cabos do telégrafo. Códigos secretos foram criados por alguns grupos de usuários, e quebrados por outros grupos. Os benefícios da rede foram exaltados por seus defensores, e descartados pelos céticos. Governos e a midia tentaram sem sucesso controlar o novo meio de comunicação. Desde a obtenção de noticias e informação, passando pela diplomacia internacional, tudo teve que ser revisto diante da nova tecnologia. Ao mesmo tempo, em paralelo e fora da rede, uma subcultura tecnológica com seus próprios hábitos e vocabulário estava se criando e se espalhando aos poucos. ” 

Bem familiar, não? perceberam alguma semelhança com a atual internet? Traduzi (versionei) esse trecho extraído diretamente do Prefácio do livro The Victorian Internet, escrito pelo jornalista Tom Standage, um livro bestseller do New York Times, lido e elogiado no mundo todo. Esse foi mais um daqueles livros que pulou na minha frente, entre as  leituras da nossa última viagem. Fantástica leitura, muito bem escrito, cheio de histórias, mostrando claramente o impacto do telégrafo nas nossas vidas e na sociedade. De lá para cá, a grande mudança que houve foi impulsionada pelo avanço tecnológico, das tecnologias da informação e de comunicação. Em essência, os problemas e soluções se transferiram de lá para cá, sendo adaptados e melhorados, aperfeiçoados, para acompanhar a pressão sobre a internet e seu impacto em tudo no mundo atual. Foi muita mudança, muito avanço, muita evolução tecnológica, para um período curto de tempo da nossa história moderna. Imaginem os desafios e dificuldades de lançar os cabos por todo o Reino Unido inicialmente, e depois se expandindo para o mundo, para os países Europeus e depois para os EUA, com a necessidade de lançamento de cabos submarinos usando a tecnologia disponível na época, ou então criando soluções tecnológicas próprias. Isso do lado tecnológico, mas do ponto de vista social, o impacto foi enorme, preparando a sociedade para o mundo moderno. Como toda inovação, o telégrafo e a internet também seguiram em sua adoção e disseminação a curva de logística da Economia, que na Engenharia de Software usamos muito como “curva de aprendizagem“, que cansei de apresentar a meus alunos.

A internet está lotada de postagens e comentários sobre esse livro, esta aqui vai ser apenas mais uma. Um link interessante para um vídeo longo do Youtube, sobre o livro, pode ser seguido aqui. Recomendo, está tudo descrito lá e bem ilustrado. Para quem gosta da área de redes, e de evolução da tecnologia, esse livro é indispensável, leitura obrigatória.

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Viçosa, MG)

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Marcado com: , , ,
Publicado em Inovação, Livros, Social, Tecnologia

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: