This explains everything

imagesMais um livro da série lançada pelo site Edge, gerenciado pelo John Brockman, já comentado aqui em postagem anterior  What have you changed your mind about? Repetindo do que se trata, a cada ano o Brockman lança no site uma pergunta desafiadora, e convida pensadores, filósofos, cientistas, artistas, tecnologistas, etc. para responderem à pergunta ou desafio em um texto de uma a duas páginas no máximo, que são posteriormente selecionados, ordenados e organizados na forma de livro, que é impresso em papel jornal, edição barata para melhorar a difusão.  Tenho lido todos eles em formato de livro “de verdade”, para deixar anotações que posso acessar e complementar a qualquer momento.

This explains everything é o título do livro, resultado final do desafio lançado pelo Brockman em 2012, “What is your favorite deep, elegant or beautiful explanation?”. O livro é tão festejado a cada ano, que na livraria Barnes&Noble ele aparece na categoria mind food (alimento para a mente), dado o seu objetivo de cutucar a mente de quem ler, provocando mudança em pensamento e em rumos. Os textos são fantásticos, e eu não leio na ordem em que aparecem, vou lendo ao acaso, para provocar mais a mente. Textos que me chamaram mais atenção até agora: -Boltzmann’s explanation of the second law of thermodymics, Leonard Susskind; -Why some turtles migrate?, Daniel Dennett; -Flocking behavior in birds, John Naughton; -The Gaia hypothesis, Scott Sampson, e ainda vão aparecer outros, principalmente na releitura.

Particularmente, e dando minha contribuição modesta à discussão, gosto demais do principio unificador (que explica também o comportamento) das Três Leis da Robótica, enunciadas pelo Isaac Asimov em seu fantástico livro I, Robot (que deu origem ao filme de mesmo nome, com o Will Smith), que já foram objeto de postagem aqui no blog. Essas três leis, simples e curtas, refletem um conceito de comportamento para máquinas (e porque não dizer para nós humanos também?) fantásticos: 1-A robot may not injure a human being or, through inaction, allow a human being do come to harm; 2-A robot must obey the orders given to it by a human being, except where such orders should conflict with the first law; 3-A robot must protect its own existence as long as such protection does not conflict with the First or Second laws.

Tentem enxergar as três leis acima como um princípio unificador (que é o desafio do livro para 2012), curto e grosso, com um enorme efeito em comportamento. Mesmo a despeito do tanto de discussões que já tenham gerado e continuam gerando.

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Jersey City, NJ)

Consultor Independente, Treinamento Empresarial, Gerência de Projetos, Engenharia de Requisitos de Software, Inovação. Professor Titular Aposentado, Departamento de Informática, Universidade Federal de Viçosa, Minas Gerais, Brasil. Doutor em Informática, PUC-Rio, 1990. Pós-Doutoramento, University of Florida, 1998-1999

Marcado com: , ,
Publicado em Filosofia, Reflexões, Social
Um comentário em “This explains everything
  1. Joann Savage disse:

    Essas são as famosíssimas Leis da Robótica , criadas por Asimov, e citadas pela primeira vez nesse clássico. O autor também cunhou a palavra “robótica”, e transformou pra sempre a ficção cientifica. Muitos livros e filmes vieram depois, inspirados nas três leis.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: