Privacidade

Privacidade foi o tema do meu artigo de junho,  publicado no Portal SIMI. Estamos protegidos? Temos direito de acesso garantido aos nossos próprios dados? Podemos impedir que sejam usados por terceiros? São questões que aos poucos vão nos engulindo, se não tomarmos os devidos cuidados. Vejam o artigo aqui neste link, no Portal SIMI. Boa leitura!

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Viçosa, MG)

Anúncios
Marcado com:
Publicado em Educação, Gestão de riscos, Tecnologia

Novas tecnologias e a construção civil

Esta é minha quarta postagem no portal SIMI: Novas tecnologias e a construção civil. Abordo como a construção civil já está sendo afetada pelo uso de novas tecnologias, notoriamente as impressoras 3D que estão revolucionando e acelerando o mercado. Vejam o artigo aqui neste link, no Portal SIMI. Boa leitura!

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Viçosa, MG)

Marcado com:
Publicado em Economia, Inovação, Tecnologia

The Righteous Mind

Mais um livro fantástico, leitura que exige atenção e concentração, anotação e releitura. O autor que já conheço de outro livro também muito bom, The happiness hypothesis, que lí há pouco tempo. O livro atual é sobre psicologia moral, o autor descreve seus principais resultados de pesquisas sérias (e de outros autores) sobre a questão moral do ser humano, de como temos necessidade de nos sentir incluídos em grupos com a consequência de nos tornarmos cegos aos argumentos de outros grupos. Isso é muito presente na religião, e notoriamente na política (estadunidense em particular, que é o foco do livro). Liberal, libertário, progressista, conservador e suas variações e misturas são descritos com base na matriz moral que ele propõe, baseada em seis dimensões: Care/harm, Fairness/Cheating, Loyalty/Betrayal, Authority/Subversion, Sanctity/Degradation, Liberty/Opression. Usando essa matriz moral, ele mostra como as diversas tendências políticas e sociais se enquadram mais em algumas dimensões do que em outras. E faz todo sentido. Pelo menos, ele mostra fundamentos psicológicos que servem de base para mostrar tendências sociais e políticas do ser humano, em bases mais científicas e filosóficas, saindo do achismo e da paixão política. Como o autor escreve nas Conclusões do livro: “In this book I took you on a tour of human nature and human history. I tried to show that my beloved topic of inquiry – moral psychology – is the key to understanding politics, religion, and our spectacular rise to planetary dominance.” É um livro para reler várias vezes, melhorou demais meu entendimento e percepção das diferenças. Leitura indispensável para quem quer ter um melhor entendimento deste mundo maluco em que vivemos.

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Viçosa, MG)

Marcado com:
Publicado em Filosofia, Livros, Social

Decisões reativas – II

Análise sistêmica é algo que me fascina, invisto boa parte das minhas leituras e esforço intelectual em tentar enxergar sistemas, e não fatos isolados. Enxergar a floresta antes de mais nada para só então focar nas árvores, usando uma expressão mais corriqueira. Para mim, decisões estão imersas em um contexto complexo  e em raras vezes, apenas complicado (vejam aqui uma diferenciação entre complicado e complexo. Não são a mesma coisa!). Mexer em variáveis sistêmicas, sem antes entender e analisar o impacto nas demais variáveis interligadas que fazem parte do sistema (complexo), é uma temeridade enorme. O efeito da decisão certamente não aparece imediatamente, tem um atraso de tempo ou delay até que o efeito (positivo ou negativo) se manifeste no mundo real.  Em 2008 escrevi sobre a questão na postagem Decisões reativas, dez anos já se passaram, e nada mudou.

Acontecimento recente, a greve dos caminhoneiros que paralisou o país por alguns dias, foi rica de exemplos sobre a questão das decisões reativas. Resumidamente, o movimento teve como pauta o alto preço dos combustíveis praticados no Brasil, a política de correção diária de preços praticada pela monopolista Petrobras, e o baixo preço dos fretes. Não quero e nem devo entrar no mérito da questão, vou fazer apenas considerações superficiais. Não é preciso ser muito esperto, para perceber que esses três fatores da pauta se influenciam mutuamente. Então, se o combustível aumenta de preço todo dia, e o preço do frete permanece baixo, o caminhoneiro e as empresas não conseguem manter os caminhões nas nossas péssimas e inseguras estradas (nem vou entrar nisso, daria um livro inteiro). O frete, negociado a cada contrato, certamente tende a aumentar de preço. Portanto, preço de combustível afeta o preço do frete diretamente, sem dúvida alguma. Por outro lado, aumento do preço dos combustíveis e aumento no preço dos fretes, causa aumento de inflação pois tudo o que é transportado pelas nossas estradas vai sofrer o impacto do aumento da inflação, e teremos comida mais cara na nossa mesa, para citar apenas o que nos afeta diariamente, que é a alimentação. E aí entramos na espiral inflacionária, que leva a outra rodada de aumentos de preços de combustíveis e frete e alimentação, e assim por diante. Se quiserem, podem incluir outras variáveis na brincadeira, para complicar o raciocínio. O uso de diagramas de influência, ou diagramas causais, ajuda muito a enxergar as relações entre as variáveis e o funcionamento do sistema.

Bom, aí vem o governo e resolve mexer  em uma variável do sistema, o preço do óleo diesel nas bombas. Como se fosse possível, de posse da varinha mágica do Harry Potter, resolver tudo mexendo apenas nesta variável. Mexe daqui, remenda dali, aparece a realidade da planilha de custos e preços do combustível praticados pela Petrobras, que tem a exclusividade do refino de petróleo no Brasil (monopólio). Considerando que os custos de produção estejam corretamente lançados na planilha, e o preço de saída da refinaria seja exatamente o que foi apresentado, sem custos extras embutidos, a maior parte do preço na bomba é composto pelos impostos, notoriamente o ICMS estadual. Quem é inocente de achar que nossos estados, quebrados e endividados como são, vão abrir mão de ICMS tão rico quanto o dos combustíveis?  Além disto, o governo mexeu também no frete, tabelando e estabelecendo controle estatal sobre ele. Uma variável que, por lei,  é de livre negociação (já apareceram juristas afirmando que a decisão contraria a nossa constituição), seu tabelamento e controle podem desencadear mais problemas do que soluções. E foi exatamente o que aconteceu: a tabela de frete inicial agradou a alguns, e desagradou fortemente outros setores organizados da economia. E o problema inicial, ao invés de ser solucionado, foi enormemente piorado, e agora reaparece com um outro nível de complexidade. Como por exemplo para o agronegócio, que passou a projetar uma alta de preços de grãos que vai, no final da linha, inviabilizar o escoamento das safras, aumentar inflação, levar a novos aumentos no preço dos combustíveis, no frete, etc. O fantasma volta para nos assombrar, e assim vai ser sempre, recorrente com as decisões reativas, que não respeitem o sistema. É um efeito bumerangue, sempre.

Assim é com qualquer decisão reativa em sistemas complexos, que exigem análise sistêmica. Sempre que são adotadas soluções paliativas, aquelas que afetam diretamente o efeito do problema, sem atacar diretamente o problema de base ou problema fundamental, teremos a rebordosa do sistema algum tempo depois, exigindo novas soluções paliativas, numa espiral mortal que acaba por fazer o sistema todo entrar em colapso. Como, por exemplo, a espiral inflacionária que a maioria das novas gerações de brasileiros não conheceu de perto. Mas minha geração conheceu muito bem, apavora só de lembrar. Vejam uma outra postagem aqui no blog, sobre Soluções paliativas e seu impacto sistêmico.  O preço de mexer irresponsavelmente em uma variável crítica de qualquer sistema é muito alto, e a conta normalmente aparece lá na frente, quando quem tomou a decisão já nem está mais disponível para ser responsabilizado pela decisão.

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Viçosa, MG)

Marcado com:
Publicado em Emergência, Gestão de riscos, Reflexões, Sustentabilidade, Tecnologia

Economia do compartilhamento

No artigo de maio da minha coluna no portal SIMI, abordo a questão da economia do compartilhamento, que aos poucos está avançando e quebrando resistências. Muitas barreiras da economia tradicional estão sendo quebradas, sempre a favor do cliente ou usuário final. Vejam o artigo aqui neste link.

Portal SIMI: http://www.simi.org.br/coluna/economia-do-compartilhamento-sharing-economy.html

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Viçosa, MG)

Marcado com:
Publicado em Economia, Inovação, Opinião, Social, Tecnologia

Internet: plataforma para inovação

O artigo de Abril no Portal SIMI foi sobre o impacto da internet como plataforma para inovação. Os recursos disponíveis na web são muitos e valiosos, e a transformam de simples ambiente de navegação, compras, redes sociais, etc., em uma poderosissima plataforma de experimentação, desenvolvimento e inovação em produtos tecnológicos. As ferramentas estão disponíveis, fáceis de usar e ao alcance de qualquer empreendedor que queira testar suas ideias e atingir públicos variados. Para ler mais, visite minha coluna de Abril no Portal SIMI, aqui neste link. Boa leitura!

 

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Viçosa, MG)

Marcado com:
Publicado em Inovação, Tecnologia

Factfulness: sem visão sistêmica estamos ferrados

Hans Rosling, um dos autores (os outros são um filho e nora) e mentor de todo o trabalho, é conhecido por excelentes palestras no TedTalks. Sempre usando a ferramenta que eles criaram, o Gapminder. O livro é interessante demais, mostra os nossos vícios humanos de interpratação de dados, de tirar conclusões apressadas e de tomar decisões erradas com base em primeiras impressões. O ponto principal de todo o livro é visão sistêmica, análise sistêmica, aprender a enxergar não apenas fatores isolados, mas sim saber ter espírito crítico para conseguir enxergar mais do que os dados estão mostrando inicialmente. Mesmo quem sabe fazer análise sistêmica e usa ferramentas para enxergar contextos sistêmicos (meu caso com a dinâmica de sistemas), tira grande proveito das lições e insights proporcionados pelo livro. Uma leitura obrigatória para qualquer profissional que em algum momento, tem que interpretar resultados de gráficos, tabelas, planilhas, etc. Imperdível.

 

(este artigo foi escrito por zeluisbraga, e postado no meu blog zeluisbraga . wordpress . com) (this post is authored by zeluisbraga, published on zeluisbraga . wordpress . com) (from Viçosa, MG)

Marcado com:
Publicado em Dicas, Livros
%d blogueiros gostam disto: