Arquivos do Blog

Os novos moradores

Já conheço o autor Francisco Azevedo através do fantástico O arroz de Palma. E agora leio sem parar, três dias com interrupções, o mais fantástico ainda Os novos moradores. O autor tem uma habilidade natural de costurar a história, desenvolver

Marcado com:
Publicado em Arte, Dicas, Livros

Os Bórgias, a série

Depois que li o excelente livro A little history of the world, E.H.Gombrich, que recomendo demais, não percam, me baixou a curiosidade de reler partes da história mundial. Particularmente, meu interesse é pelo Renascimento, Iluminismo e Revolução Industrial, períodos da

Marcado com:
Publicado em Arte, Dicas, Filmes

Adaline, ensaio sobre a vida

Meio sem convicção, comecei a assistir ao filme Adaline (The age of Adaline). E assim continuei sem muita convicção até alguns minutos iniciais do filme, necessários para estabelecer o contexto. Dai em diante, o interesse foi  para as alturas. Um

Marcado com:
Publicado em Arte, Reflexões, Social

MOTOWN

O musical Motown ficou na lista de desejos pendentes da penúltima viagem. Peças de teatro ou musicais custam caro em qualquer parte do mundo, infelizmente não dá para ir a mais de uma em cada viagem. Normalmente, preferimos ir a

Marcado com:
Publicado em Arte, Dicas, Musica, Viagem

Padrões: o vôo coordenado dos pássaros

Ainda na leitura do livro This explains everything, comentado em postagem anterior, alguns textos chamam atenção pela beleza e generalidade do padrão unificador apresentado e discutido rapidamente. Um deles foi apresentado por John Naughton, colunista no jornal inglês The Guardian,

Marcado com: , ,
Publicado em Arte, Emergência, Reflexões

Design Thinking

Minha última leitura de 2011, terminada no dia 31 de dezembro, foi esse livro ai. Escrito pelo Tim Brown, designer criador da famosa IDEO, empresa de design e inovação conhecida no mundo todo por seus métodos e seus cases de

Marcado com:
Publicado em Arte, Dicas, Engenharia de Software, Inovação, Livros

Fantasma da Ópera

Essa postagem está na fila desde o final de 2010. Mas, como é sobre a peça O Fantasma da Ópera, que é atemporal e histórica, ela poderia ficar na fila até por bem mais tempo. Em dezembro de 2010, passamos

Marcado com:
Publicado em Arte, Educação, Musica